13 de nov de 2009

Uma delícia chamada Pomplamoose

Eu me amarro nesses músicos talentosos que fazem releituras de hits no YouTube. Meu mais recente vício é o Pomplamoose. Apesar do nome que exige um certo biquinho ao ser pronunciado (significa toranja em francês), a banda - dupla, na verdade - é um casal californiano, que desde o verão americano do ano passado faz seus videozinhos para a rede.

Além do som ser ótimo (até as composições originais deles são boas), o que me encantou no Pomplamoose é que eles entendem de edição de vídeo e hoje fazem um tipo de trabalho audiovisual que tem a cara do YouTube. Não tenho certeza disso, já que eles podem estar ali apenas fazendo playback, mas acredito que eles devam se filmar durante todo a gravação de uma nova faixa. Eles captam o momento de cantar, de tocar instrumento X, Y e Z.

Depois, na montagem final, eles sincronizam cada um desses pedacinhos com o som de cada instrumento. A imagem de Jack batendo no prato da bateria, por exemplo, entra no exato momento em que esta parte da música entra. Os vários momentos de cantoria de Nataly Daw (para fazer os backing vocals) têm o mesmo procedimento.

Esses vídeos entram em pequenas janelas, como pop-ups. É um barato de se ver e ouvir.





Nenhum comentário: