23 de mar de 2007

“Tem- mas-acabou”

Quem nunca ouviu essa frase uma vez na vida? Na hora de comprar aquele livro best-seller, o CD da moda (Spice Girls, 1996, nunca esqueço) ou até mesmo o hype do verão: bichinhos virtuais.

Mas lhes digo uma coisa: com refrigerante eu nunca tinha visto!

Faz umas três semanas que eu estou atrás daquela tal de H2OH!, da Pepsi. A bebida nada mais é que uma puta estratégia de marketing da empresa, que pegou a receita da Seven Up, colocou no rótulo da embalagem que a gasosa (essa é velha) não tem uma caloria sequer e ainda vem com algumas vitaminas.

Pimba! Receita certa para a H2OH! virar a bebida predileta da mulherada.

Era impressionante como, pra cima e pra baixo, via-se alguma mulher com a garrafinha de plástico na mão e canudinho na boca. Chique, até. Em restaurantes, idem. Principalmente executivas em seus tailleurs.

Experimentei a bebida no início deste ano, e a adorei pelo seguinte motivo: aquilo é Seven Up, o refrigerante que eu mais gosto na minha vida. Durante os tempos de escola, eu tomava uma garrafa inteira nos intervalos em um gole só. Mas daí, sem motivo aparente, ela saiu do mercado. Até tentei mudar para a Sprite, que é horrível, e com a Soda da Antarctica, que até é gostosinha, mas não tem o “tchan” de uma Seven Up.

“Tem-mas-acabou”. Como pode isso?

Perguntei para alguns garçons o motivo da falta da bebida. A maioria foi taxativa: tá vendendo muito bem. Não duvido. Mas a Bem-Amada me falou um negócio interessante: alguém reparou que, de nada, o nome da bebida mudou? Antes era “água gaseificada com um leve toque de limão” (nota do blogueiro: publicitário é um bicho foda). Já hoje, o nome que aparece no rótulo é “refrigerante de limão”.

Dizem que a Coca-Cola processou a Pepsi por essa trucagem, e daí vem o motivo pela bebida estar em falta nas prateleiras. Também falam que a H2OH! estar em falta é outra estratégia de marketing, para vender mais depois.

Sei não, mas esse “tem-mas-acabou” está muito estranho.

Nenhum comentário: