19 de jun de 2007

Você devia jogar basquete… E ver 'Lost'

Assim como o Ronald, sempre escutei na minha vida uma frase bem clichê: "Você devia jogar basquete."

Era batata. Fulano me conhecia pela primeira vez e papo vai, papo vem, até que a conversa descambava para meu assunto preferido: esportes. Eu falava de tênis, atletismo, natação, discorria sobre tática e fundamentos futebolísticos... Mas daí, do nada, ouvia.

- E basquete, cê não curte?

Maneava a cabeça, respondendo que sim.

- Pô, basquete tem tudo a ver com você, olha o seu tamanho! Cara, cê devia jogar basquete!

...

Ultimamente não escuto mais isso. Piorou. Tudo graças ao Lost.

Acho que sou a única pessoa do universo que não assiste Lost. Minha namorada assiste, meus melhores amigos assistem, meu pai assiste (na Globo e dublado, mas assiste), meus colegas de trabalhos assistem, meu carona assiste... Só eu que não.

E isso está me atrapalhando. Sou privado de conversas, minha namorada já brigou comigo várias vezes. Tudo porque eu não assisto Lost.

Outro dia peguei um táxi. Conversei com o cara sobre tudo: trânsito, chuva, jabá musical, Corinthians, seleção brasileira, Paulo Maluf, carros e até sobre a cotação do dólar. Lá pelas tantas o motoristas sugere.

- E TV, o que você gosta de assistir?

Respondo que vejo alguns noticiários, desenhos, programas esportivos; nada demais.

- E seriados, você gosta?

Falo que não vejo mais como antes, mas dos novos não perco um episódio de Heroes e Desperate Housewives.

- E LOST! VOCÊ NÃO VÊ??

- Errrr... Não.

- COMO ASSIM? Lost tem um enredo muito interessante, a trama é genial e não tem final de temporada meia boca como a do Heroes. Gustavo, é a sua cara. VOCÊ DEVIA VER LOST!

Já me acostumei com esse: "Você devia ver Lost". Olha, não é por birra, mas, sei lá, o seriado não me atrai. Até gostaria de vê-lo um dia, mas daí eu penso que já está na terceira temporada e iria ficar dias vendo um monte de gente numa ilha deserta, em que uma escotilha deve significar sei lá o que...

Quando a pessoa insiste muito eu até sou mal-educado. Falo que Lost é programa de populacho, que não assisto a algo que virou álbum de figurinhas. Mas o taxista era gente boa demais.

- Olha, meu filho tem as três temporadas inteiras gravadas, eu peço para ele gravar uns DVDs para você. Você não é o sobrinho da Marize? Então, eu deixo os discos com ela, não tem erro.

Um filme passa em minha cabeça. Quando eu estava na terceira ou quarta-série, todo mundo da classe via Carrossel, menos eu. Para variar, ficava de fora de várias conversas. Um dia resolvi ver aquela droga e me enturmei. Com Chiquititas aconteceu o mesmo (pior é que eu adorei aquilo!). Friends eu só comecei a assistir em 1998, porque meu irmão adorava a série há anos e ficava tirando sarro de minha cara porque eu não a acompanhava e era retardado.

Penso que se eu começar a assistir Lost, farei várias pessoas felizes. Minha namorada, então, nem se fala. Recuso gentilmente a proposta dele e falo que eu mesmo vou até a locadora e alugarei algumas temporadas. Só assim eu garanto ver tudo aquilo. Estarei pagando de meu bolso e não quero perder dinheiro, ora!

Então fica a promessa: nessas "férias" de julho, eu vou ver Lost. Tudinho. Podem me cobrar no final do mês.

Depois disso, preciso lidar com outras frases que ainda me incomodam: "Você devia jogar truco" e "Você devia jogar xadrez".

Nenhum comentário: