5 de fev de 2006

Reclames


Em meados de 2000, coloquei os meus pés pela primeira vez em uma academia de musculação. Bem, na verdade não era exclusivamente para puxar ferro, mas era uma clinica voltada ao condicionamento físico e reabilitação de atletas. Fui parar nesse lugar por influência de minha mãe e do meu treinador de futebol, que dissera que eu estava muito franzino e precisava ganhar massa magra, vulgo músculos.

Eu realmente era um vara-pau naquela época. Fazia dois anos que eu tinha passado pela famosa "fase do esticão", algo que acontece com todo garoto de 12 a 14 anos. Cresci 15 cm em menos de um ano, e, de gordinho fofo (meu irmão me chamava de Bola de Queijo), tornei-me um magrelo desajeitado e torto. A gordura e os músculos sumiram, restando um pouco de carne com ossos.

Minha cifose era jóia. Meus gambitos levavam ao desespero meus pais, que achavam que eles seriam partidos ao meio na primeira peleja da esquina. E foi por esse motivo que entrei na malhação, puxando barras de ferro e levantando pesos coloridos, onde ficava olhando minha cara de tédio no espelho a cada repetição de exercícios supervisionados por alguma professora gostosinha (algo que dava um pouco ânimo para ir à academia).

Fiz natação também. Em poucos meses fui ficando mais "encorpado". Minhas costas ficam largas e fortes, meus braços mais gordinhos. Lembro que usava uma corrente de baiano no pescoço que começou a apertar a minha jugular, tamanho a largura de meu pescoço. Mas se engana o leitor que me julgue um rato de academia, pois isso nunca fui - e com muito orgulho.

Acontece que querendo ou não, e mesmo ostentando uma barriguinha proeminente, eu era forte. No futebol, se alguém trombasse comigo, eu nunca caia. No basquete, os primeiros arremessos de três pontos entravam e batiam no aro. Isso foi mais resultado da natação creio eu.

E estou enchendo o saco de vocês com este texto entediante, apenas para dizer que não vou à academia há três meses. Se sinto falta? Não, ao contrário; até agradeço. Mas os resultados dessa revolta já estão aparecendo: emagreci quatro quilos, meus braços estão finos e minha postura está voltando a arquear. Não sinto mais a disposição de antes, vivo com sono, e ontem, numa pelada, trombei com um garoto de 14 anos e acabei beijando a grama. Foi bonito, a platéia até riu.

Pior são as dores no pescoço e costas. Estou me tornando um dependente de Dorflex (relaxante muscular). Mas já aviso que, mesmo assim, nem ferrando eu quero ouvir falar em supino ou abdominal. Não pretendo mudar de opinião tão cedo, mesmo com os braços flácidos - minha avó disse que quando dou tchau ou aceno para alguém o meu tríceps balança.

Merda.

Nenhum comentário: