27 de out de 2005

Ato falho

São exatamente sete horas e trinta minutos de uma manhã de quinta-feira. Enquanto chegava à faculdade, bocejando e tirando remela do olho, passo pela banca de jornal. Como sempre, dou uma bisbilhotada nas revistas e manchetes dos jornais. Passo o olho rapidamente e tomo um susto. Forço a vista e realmente leio aquilo que eu vira:

"Júnior assume para a mãe que é gay"

Caramba!, penso. E não é que o irmão da Sandy resolveu assumir mesmo? Bom para ele, que sempre levantou suspeitas por aí. Puxo a magazine daquele bolo e vejo do que se fala a matéria, de fato. "Júnior assume para a mãe que é gay". Era outro Júnior, aquele personagem da novela América. A tal revista era uma de fofocas, cujo nome não vem à cabeça agora (acho que era Minha Novela, isso existe mesmo?).

Bom dia, Gustavo!

Nenhum comentário: