18 de mai de 2005

Problemas auriculares
Alguém sabe o que é ter o canal auditivo curto? Eu sei, o nome soa estranho, mas deixo cá um desenho explicativo. O marrento do canal auditivo é essa ligação entre a orelha externa e a orelha interna, que começa no tímpano, estão vendo?

Pois é, eu tenho o canal auditivo curto. Soube disso semana passada, ao conversar com a mama. Eu tenho uma baita facilidade para que coisas líquidas adentrem em meu ouvido. Água, então, nem se fala. Basta a primeira chuveirada para eu sentir uma gotinha mínima descendo pelo escorregador que leva o tímpano (como ele é curto, julgo a brincadeira ser um pouco rápida). O meu grande problema é que, bastou a água ficar, ela não sai de jeito nenhum, nem com reza brava. Dou uns tapas em minhas têmporas, chacoalho a massa encefálica... E nada da água dar o ar de sua graça.

Outro dia a Irena pôs um pouco de álcool, e a minha tia já quis colocar óleo (?) para ajudarem com o meu infortúnio. Para variar, as tentativas falharam. Quando começa a doer e, acreditem, dói mesmo, corro para o meu otorrinolaringologista predileto, o Dr. Mauro. Lá ele enfia aquele aparelho engraçado, acende a luz no fim do túnel e diz em tom jocoso: "Alagou aqui de novo!".

Quando entra água do mar é pior, porque daí dá fungo e a Otite, que é pior que siso arrancado. Nesses casos ele dá uma lavada, metendo um jato Corona de água quente canal auditivo adentro. Eu adoro! Alguns odeiam, mas eu amo. O Dr. Mauro disse que eu devia usar uns pedaços de algodão e tapar meus ouvidos quando eu fosse cortar o cabelo. Por incrível que pareça, a cada lavada ele acha uns tecos de minhas madeixas por lá. Segundo ele, isso é culpa do canal auditivo curto - não confundam com cerume!

Problemas com ouvido são parte de uma tradição familiar. Quando criança, um tio meu resolveu usar o telefone numa bela noite de temporal. Caiu um raio perto da casa de minha vó, que meio que conduzido pelo telefone, dando um estouro no ouvido esquerdo de titio. Meu pai diz que saia um pouco de fumaça da orelha de se irmão, mas nada de grave aconteceu - fora que ele morre de medo de chuva.

Pior, só o meu grande irmão. Certa vez ele acordou todos da casa aos berros, em plena madrugada. "Tem um avião dentro do meu ouvido! Tem um avião dentro do meu ouvido!", berrava o machão de quase dois metros de altura. Após longo trabalho e com a ajuda de uma pinça, um enorme pernilongo foi retirado de dentro de sua orelha. Ele é traumatizado por isso até hoje. Quando ele dorme, cobre-se com o lençol até a cabeça, deixando um clima meio muçulmano em seu quarto.

Mas eu ainda acho que é muito chato ter o tal do canal auditivo curto. Pior que levar um raio ou ter um avião dentro do ouvido!

Nenhum comentário: