2 de abr de 2004



Ah, as mulheres! Seres tão diferentes e enigmáticas. Judiam da gente e ainda gostamos delas. Maltratam-nos com suas delicadas mãos, que sabem e, muito, como se defender. Têm um olhar curioso e observador. Sabem o que sentimos simplesmente lendo os nossos olhos. Ah, as mulheres! O que seria da vida sem as mulheres? Certamente não teria graça; tudo ficaria preto e branco.

Mulher elegante e clássica é um charme. Sabem andar e, principalmente, nos conquistar. Conhecem as artimanhas passadas por suas mães e avós. A gota certa do perfume, a maquiagem sem ser exagerada ou desleixada. Costumo dizer que não andam, desfilam. Nada é mais bonito que uma mulher que tenha postura ao andar. Nariz para frente, nem para cima ou para baixo. Usa cabelos presos com um lápis; não precisa de mais nada.E quando solta? Ah, quando solta. Lembra uma cena hollywoodiana. Nada mais sexy do que um belo cabelo, brincando com o vento.

Cabelo de mulher não precisa ser liso e comprido. Elas não sabem disso, que pena. Cabelo curtinho pode ser charmoso; cabelo ondulado e crespo ainda mais. Pode se optar por não ter cabelo; qual o problema? Tem que combinar com a pessoa, com a sua atitude. Gosto principalmente dos lábios de uma mulher. Alguns são finos e claros. Um mimo. Mas têm os carnudos. Ah, os carnudos. Dou o mundo por uma bela boca. Uma relva de tentações. Quem não repara numa bela boca?

Gosto de mulher compromissada. Meu cupido às vezes erra na pontaria. Mulher compromissada já sabe das coisas, não precisa passar por todo aquele árduo processo que uma mulher precisa para arranjar um companheiro (a). Mulher compromissada quando não quer se aprontar veste um moletom, uma camisa larga e nem por isso deixa de ser sexy. Mulher compromissada usa agasalho para deixar o namorado tranqüilo. Mal sabe ele que elas por baixo não costumar usar nada, nadica. Reparamos e fantasiamos. O que será que há escondido?

Tatuagem nem se fala; nada instiga mais do que uma pontinha de uma tatuagem escapulindo da saia. Reparamos e fantasiamos, novamente. Mulher interessante sabe brincar com a nossa cabeça, entrar em nossos sonhos. Usa e abusa, diz que não quer, mas quer. Sorriso tímido, mas ousado. Uma gargalhada. Ah, uma gargalhada. Às vezes isso basta.

Mulher divertida compensa qualquer quesito citado. São as melhores companheiras. Dizem que duram para a vida inteira. Mulher chata e ranzinza ninguém gosta. Pode ser um mar de desejos, mas ninguém gosta.

Mulher tem que ser mulher; não precisa de mais. Para quê mais?

Nenhum comentário: